Skip links

Uma delegação de Salta viaja para a região portuguesa do Alentejo para cooperar em projetos de inovação e desenvolvimento sustentável

Salta, 17 de dezembro de 2018.– Com o objetivo de especificar planos de trabalho conjuntos entre entidades de ambas as regiões em termos de inovação e desenvolvimento para os setores de turismo, energia, meio ambiente e produção; os membros da delegação de Salta foram recebidos pela delegação da região portuguesa do Alentejo na segunda-feira, 10 de dezembro.

A delegação da província de Salta foi integrada por técnicos de Relações Internacionais, Ministério da Produção, Trabalho e Ambiente e Ministério da Cultura, Turismo e Desporto da Província, que se deslocaram à região do Alentejo sob a coordenação de Nicolás Ramos Mejía, Coordenadora da Representação de Relações Internacionais de Salta.

Durante os dias da missão, a delegação de Salta visitou o Parque Científico e Tecnológico de Évora, um espaço que participou ativamente no desenvolvimento da missão. Os membros da delegação também conheceram as instalações do Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Agrárias da Universidade de Évora (ICAAM), onde foram expostos temas relacionados com energia, meio ambiente e agronegócio; e mais tarde puderam ver os laboratórios CIDEHUS e Hércules da Universidade de Évora, onde foram debatidas questões de Turismo e Cultura.

Um dos temas de interesse a desenvolver entre as duas regiões é a criação de uma rede de incubadoras, pois, nas palavras de Nicolás Ramos Mejía, Coordenador da Representação de Relações Internacionais de Salta, “para a região de Salta é muito importante promover a espírito empreendedor como motor de desenvolvimento”.

A visita resultou na geração de atividades colaborativas em temas de empreendedorismo, treinamento e talentos entre as duas regiões. Houve transferência bilateral em tecnologia e soluções na agroindústria, especialmente voltada para a atividade vinícola e pecuária: transferência de tecnologia, experiência na produção de queijo, exportação de azeite. Além disso, foram discutidos os temas de gestão sustentável e energia limpa relacionada ao tratamento de resíduos e biodigestão para a sustentabilidade de vinhedos e vinícolas.

 

 

Por outro lado, houve uma troca de experiências em turismo e patrimônio cultural, bem como no enoturismo, ligando as rotas de Salta e Alentejo (foram identificadas oportunidades na uva-branca e bica- e nos torrontés).

A segunda missão será realizada entre 8 e 12 de abril de 2019; período em que a delegação portuguesa do Alentejo se deslocará à província de Salta para continuar com o intercâmbio de experiências e avançar nos projetos especificados nesta primeira fase do programa.

 

Sobre o IUC

O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) visa apoiar as cidades em diferentes regiões do globo para conectar e compartilhar soluções para problemas comuns no desenvolvimento urbano sustentável, no contexto da Nova Agenda Urbana e da luta contra as Mudanças Climáticas. A iniciativa da comunidade gira em torno de três áreas principais: cooperação entre cidades que proporcionará uma plataforma para o intercâmbio de conhecimento e melhores práticas, questões específicas de desenvolvimento urbano, o estabelecimento do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia e para a América Latina, Um programa de intercâmbio entre regiões para estimular o desenvolvimento económico regional através da inovação, competitividade e especialização inteligente.

 

Sobre o IUC-LAC (América Latina e Caribe)

Este é o capítulo para a América Latina e Caribe do programa IUC Global. Com um orçamento de mais de 5 milhões de euros e três anos de duração, serão escolhidas 20 cidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile e Peru; e 20 regiões da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, México e Peru para colaborações com suas contrapartes europeias. O Pacto Global dos prefeitos para Clima e Energia será estabelecido em 20 países da região.

Return to top of page