Skip links

Especialistas e tomadores de decisão participam de semana de debates sobre Resiliência Climática

A Resiliência Climática foi o tema que orientou a última semana dos Diálogos IUC-LAC, com a troca de experiências entre cidades da Europa e da América Latina que, embora em momentos diferentes, enfrentam desafios e ameaças comuns. As últimas discussões foram concentradas nos recursos naturais e sua ligação com os serviços públicos e os acordos internacionais e ações e soluções climáticas, a exemplo do Acordo Verde Europeu. As mesas de diálogo foram compostas com a preocupação de integrar técnicos, especialistas e tomadores de decisão.

A pandemia expôs como as cidades ​​estão sujeitas a várias ameaças, incluindo riscos relacionados ao clima. “Os impactos imediatos afetam os setores urbanos e as áreas residenciais próximas às cidades e, ao contrário da pandemia que superaremos, eles tendem a aumentar. Esperamos que essas trocas e sinergias que promovem e facilitam o trabalho em rede estejam sendo úteis para nossas cidades”, declarou a Adida de Projetos da Equipe Regional de Instrumentos de Política Externa para as Américas da União Europeia, Bárbara Roces, que deu as boas-vindas aos participantes desta edição dos Diálogos IUC-LAC.

As cidades estão na primeira linha de ação para enfrentar a crise gerada pelo COVID-19. Suas respostas, por meio de planos de emergência, foram fundamentais para garantir a prestação de serviços públicos justos e acessíveis e manter sua operação em questões cruciais, como a provisão de serviços de água e a gestão de resíduos. No dia 7 de julho os participantes discorreram sobre os caminhos para fortalecer a estrutura municipal e torná-la mais resiliente. A falta de acesso a serviços locais básicos é um fator que agrava as desigualdades, a pobreza e, consequentemente, a vulnerabilidade social e ambiental.

Já no dia 9 de julho acordos políticos em nível regional e global, como o Pacto Verde Europeu ou o chamado New Green Deal nortearam os debates sobre Ações e soluções climáticas. Esses acordos buscam construir um roteiro para o desenvolvimento sustentável, em consonância com a Agenda 2030, que promoverá mudanças estruturais em direção a uma economia verde, moderna e eficiente no uso de recursos.

O contexto do COVID-19 agrava a relação conflituosa das cidades com a natureza, aumentando os riscos associados à saúde e fenômenos climáticos extremos, mas também oferece uma oportunidade especial para refletir. Ambiciosos planos de transição energética e redução de emissões; a erradicação da pobreza e das desigualdades; e a restauração da biodiversidade, entre outras ações inclusivas ao clima, podem ajudar a reverter essa ameaças.

Diálogos IUC-LAC

A série de Diálogos IUC-LAC se dedicou a repensar as cidades pós-Covid-19 e percorreu temas como turismo, espaço público, a mobilidade urbana, a economia verde e a economia inteligente e os recursos naturais e sua ligação com os serviços públicos. Fortalecer a estrutura municipal e torná-la mais resiliente é crucial para garantir a continuidade dos serviços básicos para a população e, principalmente, para os mais vulneráveis.

 

 

Return to top of page