Skip links

Delegação de O’Higgins visita a Itália para intercâmbio de iniciativas sustentáveis no âmbito do programa da União Europeia

Os representantes da região visitaram a Itália entre os dias 23 e 27 de setembro na primeira de duas visitas entre regiões no âmbito do programa de Cooperação Urbana (IUC-LAC) da União Europeia, destinado a estimular a inovação, melhorar a sustentabilidade, a adaptação às mudanças climáticas, trocar tecnologias e melhores práticas entre ambas as  regiões.

 

Como as iniciativas realizadas em O’Higgins podem ajudar a melhorar a sustentabilidade, a adaptação às mudanças climáticas, o enoturismo, a inovação e o desenvolvimento de energias renováveis na Itália, e vice-versa? Como a experiência italiana pode impulsionar as iniciativas destas mesmas áreas em O’Higgins?

Estas são as respostas que se pretende encontrar uma delegação da região chilena que, desde segunda-feira, se encontra na região italiana de Molise como parte do Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) da União Europeia, cujo objetivo é apoiar cidades e regiões a inovar, selecionar prioridades para o desenvolvimento econômico e compartilhar soluções sobre desenvolvimento urbano sustentável.

A delegação chilena – composta por Ignacio Tello, Secretário Regional Ministerial da região, Ana Verónica Pomfrett, Chefe da Divisão de Planejamento e Desenvolvimento do governo regional, Manuel Pinto, Diretor do Instituto de Ciências Agronômicas e Veterinárias da Universidade de O’Higgins e Francisco Duboy, Presidente da Associação Gremial de Produtores e Exportadores da região –  foi recebida na segunda-feira pelo o presidente de Molise, Donato Toma.

Entre os temas de interesse comum, cabe destacar os destinados a impulsionar a pesquisa e a inovação em agroindústria, agricultura 4.0 e agricultura de precisão, gestão inteligente de águas, enoturismo, mineração, energias renováveis, meio ambiente e adaptação às mudanças climáticas, bem como centros de especialização inteligente (RIS3) e tudo relacionado a sustentabilidade.

A delegação chilena pôde aprender sobre estratégias de turismo, visitas a incubadoras e conservação de sítios arqueológicos em primeira mão. Além de conhecer estratégias inteligentes para a pesquisa e a inovação, eles se reuniram com profissionais da agro-internacionalização da Universidade de Molise, as empresas mais destacadas da região e também fizeram visitas a vinícolas de produção de vinho e a museus que preservam o patrimônio arqueológico da região.

“Surpreendentemente, encontramos muitos vínculos e vocações comuns que nos dão a esperança de ter um bom trabalho a largo prazo e muito produtivo com esta região italiana. Compartilhamos interesses produtivos e também nos âmbitos patrimonial, cultural e turístico. Tivemos a oportunidade de ver avanços que vamos poder materializar em objetivos concretos no futuro”, afirmou o Secretário Regional Ministerial de O’Higgins, Ignacio Tello, sobre a visita.

“Foi uma experiência muito enriquecedora para todos nós. Explorar a maneira de fazer inovação em outros países em um setor rural parecido com o nosso foi, sem dúvidas, muito frutífero e vamos poder aplicar em nossos territórios muitas das coisas que aqui vimos”, apontou Verónica Pomfrett.

“A história demonstra em todas as nossas experiências internacionais que sempre temos muito o que aprender quando estamos fora”, afirmou Francisco Duboy.

“Tivemos a oportunidade de analisar as semelhanças entre a região de O’Higgins e Molise e de compartilhar vários aspectos de grande utilidade para desenvolver um plano de desenvolvimento e cooperação. Existem diferenças entre nós, mas existem muitas confluências também, como na agricultura, no turismo e nas relações sociais –  onde podem ser encontrados pontos em comum. O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) da União Europeia nos parece uma ferramenta tremendamente útil”, afirmou Manuel Pinto.

Este constitui um dos cinco intercâmbios realizados entre cidades e regiões chilenas com contrapartes europeias acontecendo em 2019, junto a Berlin-Neukoelln (Alemanha)-San Pedro de la Paz, Chiguayante-Kavala (Grécia), Tarapacá-Asturias e País Vasco (Espanha)-Bío Bío.

 

 

Sobre o IUC-LAC (América Latina e o Caribe)

O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) apoia cidades em distintas regiões do globo a se conectarem e compartilharem soluções para problemas comuns no desenvolvimento urbano sustentável no âmbito da Nova Agenda Urbana e na luta contra as Mudanças Climáticas. O capítulo para América Latina e o Caribe do programa do IUC Global é responsável pela a implementação do Pacto Global de Prefeitos pelo o Clima e a Energia na região.

Return to top of page