Skip links

CIOESTE visita Bielsko Biala para primeiro encontro a nível regional

O Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (CIOESTE), no Brasil, visitou Bielsko Biala, na Polônia, no marco do Programa Internacional de Cooperação Urbana na América Latina e no Caribe (IUC-LAC), entre os dias 7 e 12 de Maio.

A Cooperação inter-regional em inovação pelo desenvolvimento local e regional encoraja e apoia o intercâmbio entre regiões para promover a inovação, a competitividade e novas oportunidades para seus cidadãos.

Como uma preparação para a missão, o CIOESTE organizou o primeiro Fórum Internacional de Inovação e Tecnologia da região, no dia 24 de abril. Em torno de 450 pessoas participaram, principalmente companhias de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tanto a Agência Regional de Desenvolvimento de Bielsko-Biala quanto o time da IUC-LAC participaram via Skype.

A visita para Bielsko Biala começou com o encontro de autoridades na prefeitura de Bielsko-Biala, onde a Carta Compromisso foi assinada.

O encontro da cooperação seguiu com visitas à Universidade de Bielsko-Biała e à Zona Econômica Especial Katowicka. Outras atividades consistiram em apresentações da Bielsko-Biala RIS3 e das principais instituições de apoio empresarial na cidade.

As delegações de Cioeste e Bielsko-Biała também se encontraram com representantes da Organização Local de Turismo e do Fórum Local Empresarial, um encontro organizado pela Câmara de Comércio e Indústria em Bielsko-Biała.

Visita à Zona Econômica Especial Katowicka em Bielsko-Biała

Os últimos três dias da missão foram dedicados a encontros técnicos para avançar no roteiro conjunto da cooperação e finalizar os planos de ação conjuntos. Os futuros negócios serão baseados em oportunidades de quíntupla hélice.

Cristiano Cagnin, coordenador da cooperação, considera que a missão foi muito eficaz e produtiva. Todos os resultados esperados foram alcançados e ambas as regiões estavam dispostas a definir seus objetivos comuns para a cooperação, o que inclui o incentivo à internacionalização de PMEs locais, a construção de uma massa crítica pelo desenvolvimento do conhecimento, de habilidades e capacidades requeridas para trabalhos atuais e futuros nas TICs (ICTs, em inglês), assim como o desenvolvimento de um ambiente que incentiva a inovação. Quatorze ações com responsabilidades claras em cada região foram definidas e priorizadas visando atingir tais objetivos. O próximo passo é tanto desenvolver um plano de trabalho detalhado que inclua opções para financiar as ações definidas quanto começar a implementá-las. Contatos empresariais foram identificados em ambas as regiões e serão contatados nas próximas semanas para iniciar o processo.

Return to top of page