Skip links

Cioeste recebe poloneses para ampliar acordo de cooperação urbana sustentável e estabelecer empreendimentos conjuntos

O Cioeste, Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo, é a  primeira região da América Latina a ser selecionada pela União Europeia para fazer parte do programa de cooperação urbana internacional. Juntamente com a ARRSA, agência da região da cidade polonesa de Bielsko-Biala, as regiões voltam a se encontrar, agora na Grande São Paulo, e aprofundam parcerias entre empresas para cooperação e intercâmbio em prol da tecnologia e da inovação.


Durante os dias 12 e 16 de novembro, a delegação da cidade de Bielsko-Biala, da Polônia, esteve novamente no Brasil para novo encontro com representantes do Cioeste com o objetivo de discutir uma nova fase de cooperação urbana entre as cidades e fechar algumas parcerias entre pequenas e médias empresas da área de tecnologia e inovação.

O Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioeste) – formado pelos municípios de Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista – e a ARRSA, agência de desenvolvimento do sul da Polônia, firmaram, no primeiro semestre deste ano, um acordo de cooperação para projetos de desenvolvimento econômico e sustentável, por meio do programa Cooperação Urbana Internacional (IUC), da União Europeia.

Em maio, após visita à Polônia, foi definido que a cidade de Bielsko-Biala e a região Cioeste iriam promover o desenvolvimento econômico e a internacionalização de empresas e instituições de ensino na área de tecnologia e inovação colaborativamente.

Durante 6 meses foram promovidos encontros on-line entre as empresas das regiões e, durante a última semana, os representantes voltaram a se encontrar, agora presencialmente, para firmar empreendimentos conjuntos e tratar da extensão do plano de cooperação em 2019.

“Nós atuamos através do programa da IUC com rapidez e organização, atingindo metas de dois anos em um. Na última semana, conseguimos mediar a realização de  quatro acordos,  um deles entre universidades públicas daqui e de Bielsko-Biala, para dar suporte aos programas e formação de profissionais para que a cooperação entre as empresas aconteça de modo sustentável e realizar o intercâmbio de alunos e professores. Também tivemos o fechamento de  três acordos empresariais, inclusive um de representação comercial”, comenta Francisco Maciel secretário-executivo do Cioeste.

Os representantes do governo de Bielsko-Biala também participaram da 2ª edição do IOESTE – Fórum Internacional de Inovação e Tecnologia da Região Oeste Metropolitana de São Paulo, onde tiveram acesso a novos programas públicos e privados de investimento em tecnologia e inovação brasileiros, como o Conecta Invest SP, e puderam conhecer alguns cases importantes na área de inovação tecnológica e sustentabilidade, como a Yellow Bike. O evento foi transmitido ao vivo para mais de 100 agências de desenvolvimento da Europa, através da Associação das agências Europeias (EURADA), com a qual o Cioeste firmou acordo inédito para extensão da cooperação para PMEs e acadêmicas para todo o território europeu via rede Eurada.

 Atualmente o Cioeste tem 25% das empresas de tecnologia do Brasil e, por meio do Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC), será possível promover a internacionalização das pequenas empresas e universidades da região Paulista com entidades polonesas.

A iniciativa IUC criada em novembro de 2017 tem como propósito conectar cidades e regiões da América Latina e Europa que tenham objetivos similares em termos de desenvolvimento sustentável para compartilhar soluções e boas práticas tendo em vista a Nova Agenda Urbana e a Luta Contra as Mudanças Climáticas.

Sobre IUC

O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) tem como objetivo apoiar cidades em diferentes regiões do mundo para conectar e compartilhar soluções para problemas comuns em relação ao desenvolvimento urbano sustentável e da luta contra as Mudanças Climáticas. A iniciativa comunitária está baseada em três áreas principais: a cooperação entre cidades que proporcionará uma plataforma para o intercâmbio de conhecimentos e melhores práticas em desenvolvimento urbano; o estabelecimento de uma aliança global de prefeitos para o Clima e a Energia; e, para a América Latina, um programa de intercâmbio entre regiões para estimular o desenvolvimento econômico por meio inovação, competitividade e especialização inteligente.

Para a região da América Latina e Caribe, o IUC-LAC, o programa, com três anos de duração, tem previsto um orçamento de aproximadamente 5 milhões de euros e prevê a participação de 20 cidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile e Peru, para colaborações com seus homólogos europeus. O Pacto Global dos Prefeitos para o Clima e Energia será estabelecido em 20 países da região.

Return to top of page