Skip links

“Cidades mirando o futuro”: redes temáticas, superquadras e eficiência energética em edifícios são os destaques do primeiro dia de networking regional

Hoje, 6 de outubro, começou o evento regional de networking IUC-LAC “Cidades Mirando o Futuro”. O eixo central da conferência foi a forma como a cooperação entre a União Europeia e a América Latina e Caribe apoia as cidades para que elas transformem seus desafios comuns em oportunidades para um futuro sustentável.

No discurso de abertura, Maria Rosa Sabbatelli, Diretora da Equipe Regional de Instrumentos de Política Externa para as Américas (SEAE-BRASÍLIA) destacou que “em 3 anos de projeto, 52 cidades participaram em 26 pares” e agradeceu aos participantes e às cidades que fazem parte da cooperação. “Obrigado por terem trabalhado cidade por cidade a partir da cooperação para promover o bem-estar dos cidadãos”.

O evento foi dividido em dois blocos. Durante o primeiro, foi realizada a plenária “IURC e Foco em Redes Temáticas”, onde Sandra Marin, Coordenadora da Cooperação entre cidades IUC-LAC, falou dos resultados positivos do programa IUC em seus mais de 3 anos de duração e de como isso irá evoluir nos próximos meses para se tornar o programa de Cooperação Urbana e Regional Internacional (IURC).

Em seguida, as oficinas “Superquadras” e “Eficiência Energética em Edifícios” foram desenvolvidas simultaneamente.

O workshop “Superquadras” foi conduzido pelo presidente da Fundação de Ecologia Urbana e Territorial, Salvador Rueda, que mostrou como as superquadras são catalisadores para o espaço público, mobilidade urbana sustentável e justiça ambiental. Rueda sublinhou que “um dos direitos básicos é o acesso à cidade”, aludindo claramente à necessidade de as cidades serem saudáveis ​​para os seus habitantes.

O workshop Eficiência Energética em Edifícios, por sua vez, apresentou os trabalhos do Instituto Valenciano de Construção (IVE), um instituto de investigação de Valência (Espanha) cujo trabalho consiste em melhorar a qualidade e sustentabilidade da construção através de pesquisa e desenvolvimento na área da construção. As especialistas Begoña Serrano e Miriam Navarro Escudero abordaram os desafios das cidades através de casos práticos, destacando especialmente as oportunidades oferecidas pela reabilitação de edifícios, um processo mais sustentável do que a construção e que está alinhado com o Pacto Verde Europeu. Durante a apresentação, Ana Sanchís, do IVE, destacou que “a renovação de edifícios residenciais apresenta uma oportunidade de conseguir melhorias significativas na saúde, conforto e bem-estar das pessoas”. Para Begoña Serrano, a mentalidade está a mudar e “queiramos ou não, a reabilitação deixou de ser uma opção, passou a ser uma obrigação do Pacto Verde Europeu e de todas as directivas que dele decorrerão ”.

Durante o evento, também foi inaugurado um espaço inovador, o “Networking Café”, espaço que promoveu o intercâmbio entre representantes das cidades do programa IUC-LAC para discutir interesses comuns e estabelecer relações para avançar os objetivos de sustentabilidade de seus territórios.

Amanhã, dia 7, o plenário tratará do tema “Financiamento através de Programas Europeus”, onde serão apresentadas as oportunidades de financiamento através de programas da União Europeia e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os workshops abordarão, especificamente, “Mobilidade Inteligente” e “Economia Circular”.

Return to top of page