Skip links

Chega ao fim workshop da União Européia que apoiou 20 municípios argentinos na gestão mais sustentável de seus territórios

  • O workshop tratou de temas como a Nova Agenda Urbana (NAU) e cidades inteligentes, promoveu trocas de boas práticas para o desenvolvimento urbano sustentável e estratégias construção de alianças entre o setor privado e atores locais.
  • O workshop foi organizado pelo Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC-LAC) da União Europeia, a Red Argentina de Municipios frente al Cambio Climático (RAMCC) e a Prefeitura de Rosário. Também contou com o apoio da ONU-Habitat e do Ministério do Meio Ambiente da Nação, e aconteceu em Buenos Aires e Rosário.

 

O Programa de Cooperação Urbana Internacional (IUC) da União Europeia (UE) na sua componente para Cooperação entre cidades europeias e latino-americanas para desenvolvimento urbano sustentável realizou o Workshop “Construindo Capacidades: Nova Agenda Urbana e o desenvolvimento de Cidades Inteligentes”. O workshop de 3 dias reuniu 20 municípios argentinos, com foco em apoiá-los em suas estratégias locais para alcançar territórios mais sustentáveis. Os organizadores foram o Programa IUC-LAC, a Rede Argentina de Municípios para Mudança Climáticas e a Prefeitura de Rosário, além de ser apoiado pela ONU-Habitat e pelo Ministério do Meio Ambiente da Nação.

Durante os três dias de trabalho, foram expostos os principais conceitos da Nova Agenda Urbana (NAU), que reavalia as cidades para que possam ser mais saudáveis e habitáveis para os seus cidadãos, e sobre cidades inteligentes (Smart Cities), elemento que através da inovação impulsiona o desenvolvimento de cidades eficientes que respeitam o meio ambiente.

 

O workshop da Nova Agenda Urbana reuniu 20 municípios argentinos em Rosário e Buenos Aires

 

O workshop centrou-se no contexto nacional e mostrou a situação da Argentina em relação aos conceitos mencionados. A nível mais local, identificaram-se as potencialidades de cada município presente em relação aos diferentes temas e trocaram-se boas práticas de desenvolvimento urbano de baixo carbono, em os participantes informaram ter conhecimento sobre o tema. Além disso, estratégias para engajar o setor privado na Nova Agenda Urbana foram exploradas e compartilhadas.

O workshop envolveu os municípios de Armstrong, Cidade de Buenos Aires, Chacabuco, Cidade de Córdoba, Juana Koslay, Malabrigo, Salliqueló, Cidade de Neuquen, Olavarría, Paraná, Resistencia, Río Grande, Cidade de Salta, San Antonio de Areco, San Justo, San Martín de los Andes, Tafí Viejo, Villarino, Rosário e Pérez.

Os dias de trabalho em Rosario

O primeiro dia, Terça-feira 23, após a apresentação das instituições participantes, tais como as realizadas pelo Diretor do programa IUC-LAC da União Europeia, Manuel Fuentes, o representante da UN-Habitat, Daniel Montandon, e o Professor de Pensamento Estratégico Urbano da Universidade de La Plata, Horacio Martino, houve uma visita de campo ao Polo Tecnológico de Rosário, uma instituição que promove o desenvolvimento científico e inovação tecnológica na região. Além disso, apresentou-se a experiência da Comissão Público-Privada para a Sustentabilidade Ambiental (CIMPAR), uma instituição que trabalha para que empresas locais e Estado desenvolvam sua gestão de forma ambientalmente responsável. Importante destacar a participação da Coordenadora da Secretaría de Meio Ambiente e Serviço Público, Marina Borgatello, em um dia que o município de Chacabuco fez uma apresentação sobre como implementar seu plano estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável.

No segundo dia (24), o que também ocorreu em Rosário, destacou-se resultados de boas práticas de desenvolvimento urbano sustentável em municípios argentinos, e aconteceram painéis sobre planejamento estratégico, energia e adaptação às mudanças climáticas. Além disso, os participantes visitaram o Centro Integrado de Operações de Rosario (CIOR), uma entidade pública que obtém informações valiosas de ferramentas de monitoramento urbanos, tais como câmeras de vigilância, GPS, transporte urbano de passageiros, utilitários ou funcionários municipais.

Painel do Workshop da Nova Agenda Urbana em Rosário.

Neste segundo dia de trabalho, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer, em termos de boas práticas urbanas, o trabalho em ação climática de Buenos Aires, o planejamento estratégico para o desenvolvimento sustentável de Rosário e o plano de desenvolvimento urbano de Salta. No que diz respeito às boas práticas em matéria de energia, destacou-se o programa Sustentabilizar hogares, de San Martín de los Andes, o trabalho em energia distribuída do município de Armstrong e programa de eficiência energética em casas na cidade de Neuquén. Em relação à adaptação às mudanças climáticas, o município de Villarino apresentou sua estratégia de fortalecimento interinstitucional para a execução de projetos de adaptação, Malabrigo seu trabalho na usina de recuperação de águas pluviais e o município de San Antonio de Areco, seus retardadores de chuva para aproveitar o excedente da chuva.

Cidades Inteligentes em Buenos Aires

Já em Buenos Aires, o tema discutido foi o das cidades inteligentes e sua aplicação ao nível local, que foi apresentado pela Agregada de Projetos do Serviço de Instrumento de Política Externa (FPI) da Delegação da União Européia na Argentina, Bárbara Roces Fernándes, e desenvolvido a partir de diferentes abordagens por especialistas em cidades inteligentes de todo o mundo. Posteriormente, foi desenvolvido um painel com empresas, onde foram oferecidas alternativas para a implementação da Nova Agenda Urbana, e onde refletiu-se sobre formas de estabelecer sinergias entre os setores privado e público, e municípios para a realização de estratégias em conjunto.

A Agregada de Projetos do Serviço de Instrumento de Política Externa (FPI) da Delegação da União Européia na Argentina, Bárbara Roces Fernándes, apresentou o tema Cidades Inteligentes

Sobre o IUC

O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) visa apoiar as cidades em diferentes regiões do globo para conectar e compartilhar soluções para problemas comuns no desenvolvimento urbano sustentável, no contexto da Nova Agenda Urbana e da luta contra as Mudanças Climáticas. A iniciativa gira em torno de três áreas principais: cooperação entre cidades que proporcionará uma plataforma para o intercâmbio de conhecimento e melhores práticas, questões específicas de desenvolvimento urbano, o estabelecimento do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, e para a América Latina, um programa de intercâmbio entre regiões para estimular o desenvolvimento económico regional através da inovação, competitividade e especialização inteligente.

Sobre o IUC-LAC (América Latina e Caribe)

Este é o capítulo para a América Latina e Caribe do programa IUC Global. Com um orçamento de mais de 5 milhões de euros e três anos de duração, foram escolhidas 20 cidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile e Peru; e 20 regiões da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, México e Peru para colaborações com suas contrapartes europeias. O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia é estabelecido em 20 países da região.

 

Return to top of page