Skip links

Benedito Novo (Brasil) retorna a visita a Alba Iulia (Romênia) e mergulha em seu projeto de desenvolvimento urbano sustentável

  • A colaboração entre as duas cidades começou em novembro de 2018 com a visita da delegação romena à cidade brasileira.
  • O turismo, a tecnologia, a mobilidade, a produção industrial e o meio ambiente foram alguns dos temas em que as sessões de trabalho que aconteceram durante esses dias giraram
    • A cidade brasileira de Benedito Novo corresponde à visita que recebeu em novembro do ano passado, enviando uma delegação para visitar sua contraparte romena, Alba Iulia, como parte do programa de Cooperação Urbana Internacional (IUC) da União Europeia.

      Nos dias 5 e 9 de março do mesmo mês, os representantes das duas cidades tiveram a oportunidade de compartilhar seu progresso e aprofundar seus projetos de desenvolvimento urbano sustentável. Turismo, tecnologia, mobilidade, produção industrial e meio ambiente foram alguns dos assuntos abordados nas sessões de trabalho que aconteceram ao longo destes dias.

      A recepção com a qual a visita começou foi dada pelo gerente da cidade, Nicolaie Moldava, e pelo vice-prefeito, Gabriel Plesa. Ambos aproveitaram a oportunidade para apresentar a cidade, destacando suas virtudes e pontos fortes, entre os quais se destacam sua poderosa indústria de carnes, a maior carne de frango do país; sua indústria automotiva bem desenvolvida; e a sua magnífica localização geográfica na intersecção entre a Europa e a Ásia, o que a torna muito atraente comercialmente; além dos próximos projetos de conexão com Budapeste e a área portuária próxima.

      “O turismo aumentou muito em Alba Iulia. Desde o ano 2000, houve um crescimento de mais de 10 vezes”, diz o gerente da cidade. “Nossos esforços são para aumentar o número de turistas, melhorar a infraestrutura e promover o turismo. […] Queremos ser uma cidade aberta ” completou o vice-prefeito.

      Em seguida, as delegações foram ver em primeira mão o progresso da mobilidade urbana que foi feito nos últimos meses em Alba Iulia, primeiro usando um ônibus elétrico com o qual eles visitaram a Cetatea. Uma vez lá, experimentaram as novas motos e compartilharam bicicletas elétricas e, além de testá-las, aprenderam com profundidade as características e o modo como a iniciativa está sendo implementada.


    • Visita a Citatae e prova das novas propostas de mobilidade lançadas na cidade

      A visita continuou no Museu de Cetatea, onde tiveram a oportunidade de conhecer algumas ruínas que remontam à época romana e desfrutar de apresentações de soluções inteligentes, apresentadas pela empresa “Life is hard. Work soft” que há algum tempo trabalha lado a lado com o governo da cidade desenvolvendo aplicativos que buscam colocar novas tecnologias a serviço das necessidades dos cidadãos em áreas como saúde, segurança e estacionamento.

      Este foi apenas um dos exemplos de colaborações que vêm ocorrendo com o setor privado e que Alba Iulia alcançou em seu programa de cidades inteligentes.

      A delegação brasileira foi capaz de observar como a cidade romena, seguindo exemplos como aqueles em Amesterdão e as ilhas dinamarquesas, que tinha encontrado mais de 106 soluções para os problemas quotidianos através de patrocínios com empresas que estão obtendo grande visibilidade com pouca necessidade de investimento para Início do projeto.

      O dia seguinte começou com uma visita a Salina Turda, conhecida como o coração da Transilvânia, e a geleira Ghetarul do Scarisoara. A satisfação foi máxima, como comprovam as palavras do Diretor de Turismo e Cultura de Benedito Novo, que terminou dizendo:

      “Estamos muito satisfeitos e surpresos. As duas visitas técnicas hoje superaram todas as nossas expectativas. Na minha opinião, estes dois produtos estão prontos para atrair turistas de todo o mundo, os quais devem ser incluídos no plano de ação de cooperação entre Benedito Novo e Alba Iulia. Melhor ainda no caso de Salinas, que além do turismo, inclui os setores de saúde e educação.”

       

      Visita à Salina Turda

      As visitas seguintes tiveram como objetivo destacar o setor produtivo. A delegação de Benedito Novo visitou plantas de gerenciamento de resíduos sólidos, fábricas de porcelana e, é claro, a indústria de montagem de autopeças da Star Assembly, que permitiu conhecer mais sobre o desenvolvimento industrial da região e abriu as portas para uma cooperação potencial com a cidade brasileira nessa área.

       

      Indústria de montagem de peças de reposição automotiva Star Assembly

      As jornadas de trabalho terminaram com uma mesa de trabalho para avançar o plano de cooperação entre as duas cidades. Para isso, decidiu-se focar no desenvolvimento de um projeto piloto no campo do turismo, na criação de um circuito turístico, na promoção de cidades inteligentes e no desenvolvimento de capacidades produtivas.

      A visita da missão de Benedito Novo a Alba Iulia termina de maneira semelhante à já realizada há alguns meses no Brasil, com emoção e gratidão pelo trabalho realizado e pela amizade construída nestes dias de cooperação.

      Sobre o IUC

      O Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC) visa apoiar as cidades em diferentes regiões do globo para conectar e compartilhar soluções para problemas comuns no desenvolvimento urbano sustentável, no contexto da Nova Agenda Urbana e da luta contra as Mudanças Climáticas. A iniciativa comunitária gira em torno de três eixos principais: cooperação entre cidades, que proporcionará uma plataforma para o intercâmbio de conhecimentos e melhores práticas sobre questões específicas de desenvolvimento urbano; o estabelecimento do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia e, para a América Latina, um programa de intercâmbio entre regiões para estimular o desenvolvimento econômico regional por meio da inovação, competitividade e especialização inteligente.

      Sobre o IUC-LAC (América Latina e Caribe)

      Este é o capítulo para a América Latina e Caribe do programa IUC Global. Com um orçamento de mais de 5 milhões de euros e três anos de duração, serão escolhidas 20 cidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile e Peru; e 20 regiões desses países para colaborações com suas contrapartes europeias. O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia será estabelecido em 20 países da região.

       

     

 

Return to top of page